Português English Français
 

Obras CONDURIL em Portugal Continental

  1. Escolha uma categoria de obra usando os tabuladores
  2. Seleccione a obra pretendida usando a caixa de selecção
  • Vias de Comunicação
  • Obras de Arte
  • Hidráulica e Ambiente
  • Construção Civil
  • DPPE
Label22

A15/A8 - Caldas da Rainha/Marinha Grande/Leiria/Rio Maior/Santarém

Identificação Auto-estradas do Oeste A15/A8
Localização Caldas da Rainha/Marinha Grande/Leiria/Rio Maior/Santarém
Descrição Construção de 2 lanços de auto-estrada com extensão aproximada de 87 km, incluindo 34 passagens inferiores, 47 passagens superiores, 20 viadutos numa extensão total de cerca de 8.000 m, 2 túneis, 12 praças de portagem e 13 nós de interligação.

Principais Quantidades: Movimento de terras – 15.000.000 m3 Materiais granulares – 2.000.000 ton. Misturas betuminosas - 2.800.000 ton
Prazo 1999/2001
Participação 10,49%
Dono Auto-estradas do Atlântico
Label23

Variante de Portimão (2ª fase) - Portimão

Identificação Ponte sobre o Rio Arade em Portimão - Estrada-
Localização Portimão
Descrição Execução da variante à EN 125 com uma extensão aproximada de 8.000 m, entre o Hotel da Penina e Estombar.

Nesta Empreitada, para além dos trabalhos correntes de estrada (Terraplanagens, Drenagem, Pavimentação, Sinalização Vertical e Horizontal, Paisagismo), executaram-se trabalhos de consolidação de baixas aluvionares com geodrenos e pré-carga, já que se previam elevados assentamentos e/ou mesmo a ruptura de lodos.

Executaram-se 3 Nós: - Nó de Estombar, Nó de Companheiro, Nó de Alvor e 9 Obras de Arte Correntes (PS’s e PI’s).

O perfil transversal é constituído por uma faixa de rodagem de 7,0 m (1x1 via) e bermas com 2,50 m
Prazo 1988/1992
Participação 100%
Dono J.A.E.
Label24

A7 Lote A - Vermoim

Identificação Obra geral (Lote A) do Sublanço Vermoim (Ceide) / EN 301 da A7-Auto Estrada Famalicão/ Guimarães
Localização Vermoim
Descrição Troço de auto-estrada com uma extensão de 8,5Km incluindo todos os trabalhos de terraplenagem, drenagem, obras acessórias, pavimentação, sinalização vertical e horizontal
Prazo Junho 1992 a Setembro 1993
Participação 100%
Dono BRISA, S.A.
Label25

IC1 - Apúlia/Ponte do Neiva

Identificação IC1 – Apúlia/Ponte do Neiva
Localização Esposende
Descrição Execução do lanço ICI – Apúlia/Ponte do Neiva e das variantes á EN 103-1, EN 13 e EN 205-1, numa extensão de aproximadamente 14.087m de plena via, dois nós desnivelados,
16 restabelecimentos de estradas e caminhos existentes, 7.300m de variantes e 19 obras de arte ( PS, PI, PA`s ).

O perfil tipo da plena via é composto por duas faixas de rodagem em 2 vias em cada sentido com a largura de 7,5 m, bermas interiores de 1,0m e exteriores de 2,5 m.

O separador central tem uma largura de 0.60m e é constituído por um muro do tipo “New Jersey”
Prazo 1997/1998
Participação 55%
Dono J.A.E.
Label26

A3 – Braga/EN 201 Lote A

Identificação A3 - Auto-estrada - Porto/Valença - sublanço Braga Oeste/EN201
Localização Braga
Descrição Auto-estrada com uma extensão de 8.500m de plena via, conclusão do nó de Braga Oeste com uma extensão de 600 m, caminhos paralelos, 14 restabelecimentos de caminhos e estradas existentes e 14 obras de arte (PI, PS e PA).

O perfil tipo da plena via é composto por duas faixas de rodagem com 2 vias em cada sentido com a largura de 7,5 m, bermas interiores de 1,0m e exteriores de 3,5m e separador central com uma largura de 4,0m
Prazo 1995/1997
Participação 100%
Dono BRISA, S.A.
Label27

Variante a Carregal do Sal - Carregal do Sal

Identificação EN 234 – Variante a Carregal do Sal
Localização Carregal do Sal
Descrição O perfil transversal tipo é constituído por duas faixas de rodagem com duas vias de 3,50m para cada sentido de circulação, separador central do tipo “New Jersey” com 0,60m e bermas exteriores com 2,50m em perfil normal.

Relativamente ás obras de arte integradas que a constituem
referimos – PS (11) PI (3) e PA(10)
Prazo Janeiro 1993 a Setembro 1995
Participação 100%
Dono J.A.E.
Label28

IP5 - Pirâmides/Barra

Identificação IP5 – Pirâmides / Barra
Localização Aveiro e Ílhavo
Descrição Alargamento da EN 109-7 para 2×2 vias, com a concretização de dois nós de ligação (Nó 2 – Nó da Gafanha da Nazaré e Nó 1 – Nó da Barra, este adaptado às novas condições de circulação) e uma extensa rede de caminhos paralelos. Constituiram ainda trabalhos da presente empreitada a execução de 5 passagens desniveladas, 4 superiores e 1 inferior.

O traçado desenvolvia-se ao longo de zonas aluvionares inundáveis, ocupadas por salinas, o que obrigou à realização de diversas obras geotécnicas, nomeadamente aterros de pré-carga, geodrenos, estacas de brita,... . Todas as obras de arte necessitaram de ser fundadas em estacas de betão armado que no caso mais desfavorável atingiram os 50 m de profundidade
Prazo 1994/1996
Participação 100%
Dono J.A.E.
Label174

IP3 – Variante à EN 2 entre Stª Comba Dão e Tondela

Identificação IP3 – Variante à EN 2 entre Stª Comba Dão e Tondela
Localização Santa Combadão e Tondela
Descrição Este lanço com a extensão de 13.3 km possui uma faixa de rodagem com duas vias de 3,50 m ( uma para cada sentido de circulação ) e via de lentos também com 3,50 m em toda a extensão do empreendimento com sentido de circulação conforme maior inclinação do perfil longitudinal : bermas exteriores com 2,50 m do lado da faixa de 3,50 m e com 2 m do lado da via de lentos .
O número de obras de arte integradas é de 17 correspondendo a estas : 5 – PI ; 9-PS e 3 – PA .
Prazo 1995 / 1997
Participação 100%
Dono J.A.E.
Label191

Subconcessão da Auto-Estrada do Baixo Alentejo

Identificação Subconcessão da Auto-Estrada do Baixo Alentejo
Localização Baixo Alentejo, numa área geográfica que abrange Alcácer do Sal, Grândola, Évora, Bej
Descrição A Subconcessão da Auto-Estrada do Baixo Alentejo consistirá num conjunto viário que perfaz aproximadamente 350 km, constituída por estradas novas a construir e requalificação e/ou beneficiação de estradas existentes, constituídos em dez lanços, distribuídos da seguinte forma:

Lanço A, IP8 - Nó de Roncão (IC33) / Nó de Grândola Sul (IP1)
Lanço B, IP8 - Nó de Grândola Sul(IP1)/Ferreira do Alentejo
Lanço C, IP8 - Ferreira do Alentejo/Beja
Lanço D, IP8 - Sines/Nó de Roncão
Lanço E, IP2 - Évora (A6 / IP7) / S. Manços
Lanço F, ER261-5 - Sines / Santo André
Lanço G, IP2 - S. Manços / Beja
Lanços H, IP2 - Beja / Castro Verde (A2/IP1)
Lanço I, IC1 - Marateca (IP1) / IP8
Lanço J, IC33 - Santiago do Cacém / Grândola (IC1)

Os lanços A, B, C e E são em perfil de auto-estrada e neles será cobrada portagem. Os lanços D e F são também em perfil de auto-estrada, mas sem custos para o utilizador. O conjunto das estradas do empreendimento, em perfil de auto-estrada, terá cerca de 151 km de extensão. Os restantes 200 km correspondem a Estradas Nacionais, nos quais se executarão trabalhos de beneficiação e/ou requalificação consistindo em intervenções profundas a nível de pavimentação, drenagem e desnivelamento de nós. O empreendimento inclui também a construção de dois CAM - Centros de Assistência e Manutenção e duas Áreas de Serviço.

Todos os lanços incluem a construção de obras de arte correntes e obras de arte especiais, sendo destas a mais relevante a ponte sobre o rio Sado com uma extensão de 900 m.
Prazo 2009/ (em curso)
Participação
Dono SPER – Sociedade Portuguesa para a Construção e Exploração Rodoviária, S.A.
Label190

Subconcessão do Algarve Litoral, ACE

Identificação Subconcessão do Algarve Litoral, ACE
Localização Algarve
Descrição A Subconcessão do Algarve Litoral consiste num conjunto viário que perfaz aproximadamente 98,5 km, constituída por Nova construção, (10,7 km) e pela Requalificação da EN125 (87,8 km).
A Nova construção contempla a construção das 3 variantes seguintes: Lagos, S. Lourenço / Troto e Faro (2ª fase).
A requalificação abrange a estrada EN125, incluindo a construção de 32 rotundas.
Para além da construção fazem parte das obrigações contratuais a elaboração de todo o projecto até ao projecto de execução.
O objectivo da Subconcessão é a redução dos níveis de sinistralidade, melhorar o desempenho das vias, ao nível da capacidade e das condições de fluidez da circulação, e melhoria da qualidade de vida.
Prazo 2014/Em construção
Participação
Dono Concedente: EP – Estradas de Portugal, SA
Label143

EN 109-5 – Beneficiação entre Estarreja e a Ponte da Varela

Identificação EN 109-5 – Beneficiação entre Estarreja e a Ponte da Varela
Localização Estarreja
Descrição -Homogeneização das características do traçado, nomeadamente no que respeita ao perfil transversal tipo, considerando duas ciclovias com 1.5 m (entre os Pk 0+00 e 6+314, e uma ciclovia com 2.5 m entre o PK 6+314 e o final do traçado) com aproveitamento de bermas e redefinição da geometria de oito intersecções (entroncamentos de nível) para intersecções giratórias;
-Reforço do pavimento;
-Condições de drenagem;
-Colocação de novo equipamento de segurança;
-Sinalização vertical e horizontal;
-Iluminação das intersecções giratórias e plena via;
Instalação de Canal técnico para telecomunicações.
Prazo Out.2009 / Julho 2010
Participação 100%
Dono EP – Estradas de Portugal, SA
Label144

Estabilização de Talude de Aterro na Linha da Beira Baixa

Identificação Estabilização de Talude de Aterro na Linha da Beira Baixa
Localização Mouriscas - Abrantes
Descrição Prolongamento em cerca de 3.00m da Passagem Agrícola existente, execução de muro de suporte em gabiões, alargamento com recarga e recompactação do aterro na zona intervencionada.

Processo Construtivo:
Desvio provisório através de ripagem da linha férrea e catenária existentes para manter a circulação ferroviária normal e montagem definitiva da linha e catenária no final dos trabalhos.
Prazo 1996 / 1997
Participação 100%
Dono C.P.
Label169

Obra geral (Lote A) do Sublanço Vermoim (Ceide) / EN 301 da A7-Auto Estrada Famalicão

Identificação Obra geral (Lote A) do Sublanço Vermoim (Ceide) / EN 301 da A7-Auto Estrada Famalicão
Localização Vermoim
Descrição Troço de auto-estrada com uma extensão de 8,5Km incluindo todos os trabalhos de terraplenagem, drenagem, obras acessórias, pavimentação, sinalização vertical e horizontal.
Prazo Jun.1992 / Set.1993
Participação 100%
Dono BRISA
Label185

Conceção/Construção do novo Túnel de Águas Santas, A4 – Autoestrada

Identificação Conceção/Construção do novo Túnel de Águas Santas, A4 – Autoestrada
Localização A4 Sublanço Aguas Santas / Ermesinde Inicio Km 8+434 e fim Km 12+050
Descrição A empreitada do Túnel de Águas Santas, da Autoestrada A4 – Porto / Amarante, no sublanço Águas Santas / Ermesinde, refere-se aos trabalhos de construção de um novo túnel, a norte dos existentes, no sentido descendente deste troço. Trata-se de um túnel urbano com riscos geotécnicos acrescidos, que pela sua especificidade associada à fenomenologia envolvente às obras subterrâneas, nomeadamente no que respeita aos deslocamentos induzidos, requer necessariamente uma monitorização e controlo construtivo muito cuidadosos. Tem um perfil transversal tipo inserido num gabarit de 16,65 x 5,25 (l x h), com 2,0 m de berma esquerda, 4 x 3,5 m de via e 0,65 m de berma direita. Para além do túnel, a empreitada compreende a execução de dois troços de autoestrada associados aos emboquilhamentos, com cerca de 120 m de extensão a poente e cerca de 170 m de extensão a nascente e o desvio da rede viária local, restabelecida através do “Restabelecimento 2A”
Prazo 07-2015 / 05-2017
Participação 40%
Dono BRISA, SA
Label63

Viaduto sobre a Ribeira da Laje e Rio Grande da Pipa - Arruda dos Vinhos

Identificação Viaduto sobre a Ribeira da Laje e Rio Grande da Pipa
Localização Arruda dos Vinhos
Descrição Viaduto em betão armado pré-esforçado com um comprimento total de: tabuleiro esquerdo: 1.279ml; tabuleiro direito: 1.319ml; Com uma repartição de vão de (64 + 90×11+ 75+60(+40)).

As fundações dos pilares e encontros são do tipo indirecto e directo. O tabuleiro será executado por avanços sucessivos, com recurso a 8 pares de carrinhos.

Materiais e principais quantidades: Betão: C30/37 em fundações e encontros19.324m3; C35/45 em elevações de pilares 9.300m3; C40/50 em tabuleiros 40.550m3.

Aço A500NR em armaduras passivas 7.600.000kg; Aço de pré-esforço em tabuleiros 1.450.000kg; Aço de pré-esforço em pilares 10.000kg
Prazo 2004/2006
Participação 100%
Dono BRISA, S.A.
Label29

A10 - Viadutos do Carregado - Carregado

Identificação A10 - Lote D - Nó do Carregado
Localização Carregado
Descrição Construção de Viadutos, PH`S e PI`S em betão armado, incluindo-se movimento de terras, pavimentações, drenagens, sinalização entre outros trabalhos de acabamentos.

A empreitada consiste na execução de 15 (quinze ) viadutos e 3 ( três ) Passagens Inferiores, onde se destacam as seguintes actividades:

a) Execução de aproximadamente 860 und. de estacas moldadas em betão armado de diâmetro 800, 1000, 1200 e 1500 mm, num total de 17.500,00 metros, com comprimento médio de 30 metros.
b) Execução de sapatas e pilares de diâmetro 2000mm com alturas até 15m, num total de 150 und.
c) Execução de tabuleiros com larguras entre os 10m e 25m, com comprimentos médios entre tramos de 30 m, numa extensão total de 3.300,00m
Prazo 2005/2006
Participação 33,33%
Dono BRISA, S.A.
Label30

Ponte Salgueiro Maia - Santarém

Identificação Ponte Salgueiro Maia em Santarém
Localização Santarém
Descrição Obra de arte em betão pré-esforçado num total de 5.070m. A travessia do Tejo é feita por uma ponte de tirantes, de suspensão axial, com um comprimento total de 570m. A extensão do troço atirantado é de 486 m, correspondendo a um vão central de 246 m, a vãos contíguos de 78m e extremos de 42m. Os processos construtivos: Ponte – aduelas betonadas com “Travellers” ;

Viadutos de Acesso - avanços sucessivos com vigas de lançamento. As fundações quer na ponte, quer nos viadutos de acesso foram indirectas, constituídas por estacas de betão armado Ø 0,80 a 2,00m e com um comprimento máximo de 64,0 m, num total de 22.590 m
Prazo 1997/2000
Participação 50%
Dono J.A.E.
Label31

Ponte sobre o Rio Arade - Portimão

Identificação Ponte sobre o Rio Arade em Portimão
Localização Portimão
Descrição Ponte de tirantes de suspensão total com uma configuração do tipo misto entre leque e harpa. O vão central da ponte tem 256m e os dois vãos laterais 107 m. Os viadutos de acesso tem vãos múltiplos de 30 m.

O conjunto forma uma estrutura contínua de 842m de extensão dotada de juntas apenas nos encontros. As torres têm 62m de altura. As estacas de fundação têm 1,10m de diâmetro, têm um comprimento médio de 50m O tabuleiro tem 17m de largura

Quantidades principais: Betão: Fundações 8.000 m3 Elevações: 2.800 m3 Tabuleiro: 8.800 m3 Aço: 1700 ton Aço pré-esforço: 605 ton
Prazo 1988/1992
Participação 100%
Dono J.A.E.
Label32

Viadutos IP2 - Macedo de Cavaleiros

Identificação Viadutos IP2 Macedo de Cavaleiros
Localização Freguesia de Grijó de Vale Benfeito
Descrição Execução de cinco viadutos e uma passagem superior. Dois viadutos com comprimento de 190,0m, dois com comprimento de 220,0m, e um com 260,0m, tendo larguras variáveis entre 13,0m e 17,0m.

A passagem superior com comprimento de 42,0m e faixa de rodagem de 7,0m
Prazo 2000/2001
Participação 100%
Dono ICOR
Label33

Viadutos A2 - Aljustrel/Castro Verde

Identificação A2 – Auto-estrada do Sul / Sublanço Aljustrel – Castro Verde – Viadutos da Messejana, Aivados e Almoleias
Localização Ourique e Castro Verde
Descrição Consiste na execução de três viadutos de betão armado pré-esforçado com:

a)Viaduto da Messejana: 266,00 ml + 266,00 ml;
2x6 vãos de 35,00m + 2x2 vãos de 28,00m

b) Viaduto de Aivados: 260,00 ml + 260,00 ml;
2x6 vãos de 35,00m + 2x2 vãos de 25,00 m

c) Viaduto das Almoleias: 330,00 ml + 33,00 ml;
2x8 vãos de 35,00m + 2x2 vãos de 25,00 m

Principais Quantidades:
Betão Estrutural: 32.089 m3
Cofragem: 71.820 m2
Armaduras passivas: 2.938.335 Kg
Armaduras activas: 32.392.000 KNxm
Prazo Maio 2000 a Julho 2001
Participação 100%
Dono BRISA, S.A.
Label34

Viadutos A2 - Castro Verde/Almodôvar

Identificação Viadutos Especiais – Auto-Estrada do Sul (A2)
Localização Almodôvar
Descrição Execução de dois viadutos especiais que são, o viaduto de Gomes Aires com cerca de 194m de extensão e o viaduto sobre o Rio Mira com cerca de 215m de extensão
Prazo Outubro 2000 a Abril 2001
Participação 100%
Dono BRISA, S.A.
Label35

EN 326 - Mansores/Arouca

Identificação EN 326 – Mansores/Arouca – Obras de arte especiais
Localização Arouca
Descrição Execução de obras de arte especiais nomeadamente, Viaduto de Aveneira com 301 m, Viaduto de Nogueiró com 161m e Viaduto de Senras com 503m de comprimento.

Houve a necessidade da execução de fundações indirectas, no total de 1528 ml de estacas f 1,00 m, devido à fraca capacidade de suporte dos solos na zona.

Foi utilizado o método de cimbre o solo, recorrendo a utilização de elementos Palls, para a execução do cavalete no Viaduto de Senras e nos outros dois casos optou-se pela utilização de colunas BB20 e Asnas BB70 para a execução dos tabuleiros, de salientar para o facto que em determinados casos a altura atingia os 30 m. Todos os tabuleiros dos viadutos eram pré – esforçado
Prazo 2002 a 2006
Participação 50%
Dono ICOR
Label36

Viadutos Especiais A6 - Elvas

Identificação A6 – Marateca/Elvas Viadutos – lote c
Localização Terrugem - Elvas
Descrição Construção de 3 viadutos especiais em betão armado pré-esforçado com tabuleiros duplos de perfil transversal de auto-estrada e com comprimentos de:

Viaduto do Gaião: Comprimento: 2 × 100m ( 20,0 × 2 + 30,0 × 2m ); Largura: 2 × 15,0 m

Viaduto da Estalagem: Comprimento: 2 × 130m (2 × 20,0 + 3 × 30,0m ); Largura: 2 × 15,0m

Viaduto dos Mosqueiros: Comprimento: 2 x 152m (2 × 20,0 + 4 × 27,0m ); Largura: 2 × 15,0m Processo construtivo: Cimbre ao solo tradicional
Prazo Maio 1998 a Maio 1999
Participação 100%
Dono BRISA, S.A.
Label37

Viaduto Alvalade/Ponte de Campilhas – Alvalade do Sado

Identificação Viaduto Alvalade, Ponte de Campilhas
Localização Alvalade do Sado
Descrição Viaduto de Alvalade – Viaduto ferroviário em betão armado e pré-esforçado com 642 ml de desenvolvimento, constituído por 7 tramos de ~ 90 ml.

Quantidades de trabalho mais significativas: Betão: ~ 8.500 m3 Cofragem: ~ 18.100 m2 Aço: ~790.000 Kg

Pré-esforço: ~200.000Kg Estacas moldadas no terreno D = 1.000 mm: ~ 1350 ml e D = 1.200 mm: ~ 750 ml

Ponte de Campilhas – Ponte ferroviária em betão armado e pré-esforçado com 85 ml de desenvolvimento.

Quantidades de trabalho mais significativas: Betão: ~ 1.900 m3 Cofragem: ~ 3.100 m2 Aço: ~ 120.000 Kg Pré-esforço: ~ 30.000 Kg Estacas moldadas no terreno D = 1.000 mm: ~ 200 ml
Prazo 2001/2003
Participação 100%
Dono REFER, EP
Label84

E. N. 125 – Ponte Metálica de Portimão sobre o Rio Arade – Reabilitação e Reforço

Identificação E. N. 125 – Ponte Metálica de Portimão sobre o Rio Arade – Reabilitação e Reforço
Localização Portimão - Lagoa
Descrição - Limpeza geral da obra
- Reparações na estrutura metálica
- Reparações no Tabuleiro
- Reparações nos pilares
- Reparações nos encontros
- Adequação dos acessos
- Iluminação rodoviária e artística da obra de arte

Prazo 30-04-2008 / 24-07-2009
Participação
Dono EP – Estradas de Portugal, SA
Label97

Linha da Beira Baixa - Construção da Passagem Inferior de Peões ao Km 91.640

Identificação Linha da Beira Baixa - Construção da Passagem Inferior de Peões ao Km 91.640
Localização Castelo Branco
Descrição Construção de uma passagem inferior sob a linha férrea, na Linha da Beira Baixa, na localidade de Castelo Branco, tendo as seguintes características:

-Escavação………………… 800 m3
-Aterros…………………..…..200 m3
-Suspensão de via…….……..1 Und
- Betão armado……… ……..250 m3
-Revestimentos em cantaria .100 m2
-Revestimentos de paredes
Com pastilha de vidro …..350 m2
-Montagem de plataformas
para pessoas de mobilidade reduzida……………………..2 und
-Electrificação geral;
-Montagem de equipamento de bombagem.
Prazo Abril 2009/Setembro 2009
Participação
Dono REFER, EPE
Label98

EN 243 – Reabilitação da Ponte metálica da Chamusca sobre o Rio Tejo

Identificação EN 243 – Reabilitação da Ponte metálica da Chamusca sobre o Rio Tejo
Localização Concelho da Chamusca – Distrito de Santarém
Descrição Ponte sobre o Rio Tejo com tabuleiro metálico e pilares e encontros em cantaria de calcário.
Principais trabalhos e quantidades associadas :
- Reparação , substituição e adaptação de elementos metálicos existentes , incluindo fornecimento e aplicação de rebites – Aprox. 60.000 Toneladas de aço e 3.500 rebites
- Tratamento anticorrosivo – Decapagem com abrasivo ao grau Sa 2,5 ( jacto de areia ) e pintura com espessura final de aproximadamente 300 mícron – aproximadamente 35.000 m2
- Levantamento e substituição dos aparelhos de apoio em rolete por aparelhos de apoio de alto amortecimento ( HDRB ) – 24 aparelhos de apoio.
- Reparação e pintura do tabuleiro de circulação em betão : aproximadamente 4.200 m2
- Reforço das fundações dos pilares implantados no leito do Rio ( 6 unidades ) com o recurso a um anel de betão armado com 1,0 m de espessura a envolver a fundação existente sobre cortina tangente de jet grouting com D = 0,60 m de diâmetro e reforçadas interiormente por microestacas : 3.500 ml de colunas de jet- grouting e 950 m3 de betão.
- Fresagem , reforço / reparação , impermeabilização e pavimentação do tabuleiro : 4.200 m2
Prazo Fev. 2007 / Set. 2008
Participação
Dono EP – Estradas de Portugal
Label137

EN15-Benef. e alarg. Pte. s/ Rio Ovelha

Identificação EN15-Benef. e alarg. Pte. s/ Rio Ovelha
Localização Amarante e Marco de Canaveses
Descrição A obra consiste principalmente na execução de uma nova ponte sobre o Rio Ovelha na EN210, incluindo a construção de uma variante de 300m de extensão. A estrutura da nova ponte é em betão armado, com tabuleiro aligeirado e pré-esforçado, em 3 vãos. Na Empreitada inclui-se ainda a beneficiação e alargamento da ponte sobre o Rio Ovelha na EN15 e do Pontão sobre o Rio de Galinhas na EN210, duas obras em alvenaria de pedra a manter e cujo alargamento será conseguido através de estruturas de betão armado a integrar no existente.
Prazo Fev. 2010 / Dez. 2010
Participação 100%
Dono EP-Estradas de Portugal, SA
Label138

IC8 – Pedrogão Grande / Sertã

Identificação IC8 – Pedrogão Grande / Sertã
Localização Pedrogão - Sertã
Descrição Execução de trabalhos de reforço e reabilitação estrutural em três Obras de arte Correntes nos Nós e duas Obras de arte A Ponte do Amioso e a Ponte da Sertã onde nestas ultimas a intervenção será maior pois
Nas Obras de Arte Corrente a PS4 a PI6 e a PS6A. Nestas serão realizados trabalhos de reparação de Betão e de pintura e protecção do mesmo.
Obras de Arte Ponte do Amioso e da Sertã a intervenção abrange a inspecção e avaliação das anomalias; a reparação do Betão, O reforço estrutural em estrutura metálica o pré-esforço exterior; a Substituição dos aparelhos de apoio e de Juntas de dilatação. A pintura e protecção das peças de betão e guarda Corpos; Execução da pavimentação.
Prazo Jul.2008 / Abril 2009
Participação 100%
Dono EP – Estradas de Portugal, SA
Label139

Pontes sobre a Ribeira de Perofilho e Ribeira da Pedreira e Almoster

Identificação Pontes sobre a Ribeira de Perofilho e Ribeira da Pedreira e Almoster
Localização Perofilho/Almoster
Descrição Reabilitação e Alargamento das Pontes sobre a Ribeira de Perofilho, Ribeira da Pedreira e Almoster, com substituição total do tabuleiro execução das vigas carlingas com dispositivos de apoio de neoprene cintado que repousam nos muros de testa dos encontros. Para garantir a capacidade de suporte dos encontros foram realizadas fundações de estacas sendo os encontros existentes recuperados no sentido de manter os vestígios arquitectónicos da obra existente. O alargamento da estrada, antes e depois da ponte, inclui ainda os trabalhos de terraplenagem (escavação e enchimento), compactação, pavimentação, obras acessórias, drenagem e equipamentos de sinalização e de segurança.
Prazo Dez.2009 / Ag.2010
Participação 100%
Dono EP – Estradas de Portugal, S.A.
Label176

CONSTRUÇÃO DA PONTE SOBRE O RIO CORGO – LIGAÇÃO IP3 / EN2 – SUBLANÇO D1

Identificação CONSTRUÇÃO DA PONTE SOBRE O RIO CORGO – LIGAÇÃO IP3 / EN2 – SUBLANÇO D1
Localização Fortunho / Vilarinho Samardã, Distrito Vila Real
Descrição Execução de uma obra de arte com um tabuleiro de 304,00 m de comprimento entre encontros, tendo o tabuleiro um vão máximo de 46m e 14,00 m de largura, apoiado em seis pilares tendo o mais elevado cerca de 60,00m. O método construtivo adoptado para a execução de tabuleiros foi uma viga de lançamento inferior com 101m de comprimento.
Prazo Janeiro 2005 / Maio 2006
Participação 100%
Dono NORINTER
Label177

EN 108 – Reabilitação da Ponte sobre o Rio Tua

Identificação EN 108 – Reabilitação da Ponte sobre o Rio Tua
Localização Distrito de Bragança, Concelho de Carrazeda de Ansiães
Descrição Reabilitação total da Ponte com reparações na estrutura em betão armado, execução dos trabalhos de reforço das vigas dos tabuleiros, substituição dos aparelhos de apoio, demolições de rebocos, passeios, guarda-corpos e lajes dos tabuleiros. Colocação de novos guarda-corpos e execução de novos passeios, rebocos e pinturas. Também incluiu a impermeabilização e pavimentação do tabuleiro.
Prazo Março/2009 – Abril/2010
Participação 100%
Dono EP – Estradas de Portugal
Label178

L. B. Baixa – Troço Castelo Branco/Vale de Prazeres

Identificação L. B. Baixa – Troço Castelo Branco/Vale de Prazeres
Localização Castelo Branco
Descrição A presente Empreitada trata da melhoria e electrificação da Linha, entre Castelo Branco (Km 94+183) e Vale de Prazeres (Km 132+450). Com intervenções ao nível da via férrea estabilização de taludes, reformulação de estações e apeadeiros e execução de restabelecimentos e obras de arte e electrificação da via.
Prazo Março 2009 / Agosto 2010
Participação 50%
Dono REFER, E.P.E.
Label186

Reabilitação da Ponte sobre o Rio Arade e Ponte sobre a Ribeira da Boina

Identificação Reabilitação da Ponte sobre o Rio Arade e Ponte sobre a Ribeira da Boina
Localização Portimão
Descrição Os trabalhos de reabilitação da Ponte sobre o Rio Arade e Ponte sobre a Ribeira da Boina incidem essencialmente na intervenção ao nível do betão deteriorado, destacando intervenções simples sem presença de corrosão, situações com indícios de corrosão, reforço de armaduras e injeção de fendas; ao nível da reabilitação de serralharias (portas de acesso, escadas diversas, guarda-corpos); e aplicação de sistema de pintura nas superfícies de betão. Incluem-se ainda a substituição das juntas de dilatação e reabilitação dos aparelhos de apoio de toda a obra, assim como dos aparelhos de travamento e oleodinâmico. Outro dos trabalhos chave da empreitada é a reabilitação do sistema de atirantamento da Ponte sobre o Rio Arade com a substituição de cordões de pré-esforço.

Principais quantidades:
Área de reabilitação de betão contaminado: 1.120 m2
Área de pintura: 5.800 m2
Aparelhos de apoio / de travamento / oleodinâmico: 77 uni
Juntas de dilatação: 48 m
Aço de pré-esforço em tirantes substituído: 112.348 m
Prazo 9-2015 / 7-2016
Participação 100%
Dono Rodovias do Algarve Litoral, ACE
Label187

EN3-Ponte de Constância sobre o Rio Zêzere: Alargamento, Reforço e Beneficiação

Identificação EN3-Ponte de Constância sobre o Rio Zêzere: Alargamento, Reforço e Beneficiação
Localização Constância - Santarém
Descrição Alargamento do tabuleiro e encontros:
A empreitada consiste na substituição do actual tabuleiro por uma laje metálica de largura superior a existente, pelo reforço de elementos da viga terliçada, pela aplicação de um pré-esforço exterior e pela colocação de amortecedores sísmicos nos encontros. Em toda a estrutura metálica foi feita uma nova protecção anticorrosiva.
Os encontros foram alargados através da construção de lajes em betão armado, assim como muros de contenção e aterros.
Reforço de fundações:
Na base do pilar localizado no leito menor do rio, o reforço de fundações é composto por um anel de betão armado e pré-esforçado, que por sua vez apoia sobre micro-estacas. Os terrenos em volta do pilar foram injectados com calda de cimento.
Prazo 2003/2004
Participação 100%
Dono Estradas de Portugal
Label188

Nova Ponte das Lavandeiras

Identificação Nova Ponte das Lavandeiras
Localização Montemor-o-Velho, Coimbra
Descrição Ponte em betão armado pré-esforçado com um comprimento total de 155 m, uma repartição de vão de (45 + 65+ 45).
As fundações dos pilares e encontros são do tipo indirecto.
O tabuleiro foi executado por avanços sucessivos, com recurso a 2 pares de carrinhos.
Prazo 2001/2002
Participação 100%
Dono ICERR
Label189

Ponte da Ajuda sobre o Guadiana

Identificação Ponte da Ajuda sobre o Guadiana
Localização Elvas
Descrição Execução de ponte em betão armado pré-esforçado com comprimento total de 345 m sendo constituída por 10 pilares executados com fundação directa.O tabuleiro foi executado em cimbre ao solo nas margens do rio e por avanços sucessivos com recurso a dois pares de carros na zona do leito principal do rio Guadiana ( em 115 m ) .

Estrada de acesso com uma extensão de cerca de 12 Km , incluindo terraplenagens no alargamento para faixa de rodagem pavimentada com 6.0 m de largura mais bermas com 2 x 1.0 m , drenagens , execução de 6 pontões em betão armado , pavimentações betuminosas e sinalização horizontal e vertical .
Prazo 1998/2000
Participação 100%
Dono Câmara Municipal de Elvas
Label38

ETA do Sabugal - Guarda

Identificação Empreitada de Abastecimento de Água 2 – Sistema de Água Bruta e ETA do Sabugal
Localização Guarda
Descrição O sistema de captação e de tratamento integra:
- Uma Estação Elevatória, com um caudal total de 197 l/s, uma altura de elevação de 143 metros, uma potência instalada de cerca de 400 kW e 3 grupos electrobomba;
- Ligação ao circuito da tomada de água, através de uma tubagem de ferro fundido dúctil (FFD) de diâmetro DN 450 e com uma extensão de cerca de 80 metros;
- Conduta adutora elevatória, com um diâmetro DN 450 mm de ferro fundido dúctil (FFD), com uma extensão de cerca de 4.300 ml;
- Uma Estação de Tratamento de Água (ETA do Sabugal), com capacidade para tratar 17.000 m3/dia de água, que inclui um reservatório de água tratada.

Esta ETA serve uma população de 88.340 habitantes
Prazo 2003/2005
Participação 50%
Dono Águas do Zêzere e Côa
Label39

ETAR Portucel Viana - Viana do Castelo

Identificação Tratamento Secundário do Efluente (ETAR)
Localização Viana do Castelo
Descrição Concepção e Construção da Estação Secundária de Tratamento de Efluente da Portucel de Viana, com uma capacidade de tratamento de 1500m3/h de Efluente Indústrial
Prazo 09/2006 a 04/2008
Participação 28%
Dono Portucel de Viana
Label40

ETAR de Lagoa/Meco - Alfarim

Identificação Concepção-Construção da Estação de Tratamento de Águas Residuais de Lagoa/Meco
Localização Alfarim
Descrição A Empreitada de Concepção-Construção da ETAR de Lagoa/Meco consiste na execução das seguintes actividade
-Projecto de execução para a Empreitada;
-Execução de campanha de sondagens e estudos geológicos e geotécnicos.
-Construção Civil: execução dos órgãos hidráulicos nomeadamente: Reactor Biológico, Reactor biológico de Gordura, Obra de entrada, Decantadores secundários, Silo de Lamas, Silo de Cal, Câmaras medidores de caudal, Ponte/Báscula; execução de quatro Edifícios: Controlo, Terciário, Compressores e de Pré-tratamento;
-Rede de tubagem de processo; águas pluviais; rede de águas domésticas; telefone e gás e água potável.
-Vedação e arranjos exteriores.
-Pavimentação da Etar e caminho de acesso à Etar;
-Concepção, fornecimento e montagem de Equipamento Electromecânico e Instalações Eléctricas.
-Arranque, Exploração e Manutenção da ETAR durante um ano (365 dias).

A Estação de Tratamento de Lagoa Meco tem capacidade para efectuar o tratamento de caudal efluente médio de 616,27m3/h, o equivalente para uma população média de 48 mil habitantes, podendo chegar mesmo aos 65 mil habitantes com a ampliação da mesma (com a construção dos decantadores primários)
Prazo 7/2007 a 5/2009
Participação 100%
Dono SIMARSUL, SA
Label41

ETAR’s Resende, Cambres, Sande e Tarouca - Vários Locais

Identificação Estações de tratamento de águas residuais dos sub-sistemas de Resende-Mirão, Cambres Sande e Tarouca
Localização Quatro ETAR´s localizadas em Resende, Cambres (Régua), Sande (Lamego) e Tarouca
Descrição Estações de tratamento de águas residuais compostas essencialmente por uma obra de entrada, um reactor biológico (vala de oxidação ), um decantador secundário, um espessador gravítico, um espessador de lamas um poço de bombagem, um edifício de exploração onde está montada uma centrífuga e uma obra de saída.

Nestas obras foram gastos aproximadamente 3000 m3 de betão 380.000Kg de aço e 11.300 m2 de cofragem.. Na Etar de Tarouca, devido às más condições de fundação foi necessário recorrer a fundações indirectas através de estacas em betão armado com 0,60 m de diâmetro e aproximadamente 14 m de comprimento.

Estas Etar´s estão dimensionadas para dar resposta a um equivalente populacional que varia consoante a Etar entre 1136 e 6976 habitantes
Prazo 30/01/2004 a 23/05/2006
Participação 100%
Dono Águas de Trás os Montes e Alto Douro
Label42

Aproveitamento Hidroeléctrico do Rio Tâmega, escalão do Torrão

Identificação Aproveitamento Hidroeléctrico do Rio Tâmega, escalão do Torrão
Localização Alpendurada
Descrição Barragem em betão (gravidade) com um coroamento de 218m e uma altura máxima acima de 70m acima do ponto mais baixo das fundações.

O descarregador de cheias de superfície tem 5 comportas e um caudal de máxima cheia de 4.150 m3/s. As descargas de fundo são 2 com um comprimento de cada galeria de 40 m.

Os circuitos hidráulicos são constituídos por tomada de água com secção da boca de 17.5 x 20 m2, galerias de carga num total de 432.8m e difusores com 55m e 4 comportas ensecadeiras.

A Central é constituída por 2 grupos reversíveis, turbina-bomba/alternador-motor, com uma distância entre eixos dos grupos de 30 m, instalados em poços independentes de secção circular com diâmetro interior de 17 metros e altura de 50m
Prazo 1984/1987
Participação 30%
Dono E.D.P.
Label43

Barragem de Arcossó - Chaves

Identificação Barragem de Arcossó
Localização Chaves
Descrição Barragem de enrocamento compactado com perfil zonado. Cortina de impermeabilização no paramento de montante em betão armado. Tem um desenvolvimento de 320m e uma altura máxima de 40 m
Prazo 1997/1999
Participação 100%
Dono D.R.A.T.M.
Label44

Barragem de Santa Justa - Alfândega da Fé

Identificação Barragem de Santa Justa
Localização Vilarelhos – Alfândega da Fé
Descrição Barragem em aterro zonado, com núcleo impermeabilizante e dois maciços estabilizadores em material mais grosseiro, com uma altura de 40,0m e um desenvolvimento do coroamento de 280,0 m.

O paramento de montante é protegido com enrocamento, o tratamento de fundação é executado através de injecção de calda de cimento, numa cortina de impermeabilizações
Prazo 2001/2003
Participação 100%
Dono D.R.A.T.M.
Label45

Construção da Barragem de Ranhados - Guarda

Identificação Construção da Barragem de Ranhados
Localização Ranhados - Meda - Guarda
Descrição Barragem em betão (gravidade) com uma altura máxima acima das fundações de 41,50 m e desenvolvimento no coroamento de cerca de 290,5 m
Prazo 1989
Participação 100%
Dono Direcção-Geral dos Recursos Naturais
Label46

Barragem de Ribeiro Grande e Arco - Torre de Moncorvo

Identificação Barragem de Ribeiro Grande e Arco
Localização Horta da Vilariça – Torre de Moncorvo
Descrição A empreitada consiste na construção de um sistema composto por duas barragens e um dique, que armazenarão a água proveniente de dois ribeiros para aproveitamento hidroagrícola.

O corpo das barragens será construído em aterro - perfil zonado, com núcleo impermeabilizante e maciços estabilizadores – e as duas albufeiras serão ligadas através de um canal de secção trapezoidal.

O sistema está dotado de órgãos de segurança e exploração construídos em betão armado
Prazo 2005 (em curso)
Participação 100%
Dono Direcção Regional de Agricultura de Trás-os-Montes
Label47

Mini Hídrica do Catapereiro - Numão

Identificação Mini Hídrica do Catapereiro
Localização Numão
Descrição Barragem em betão com uma altura máxima acima da fundação de aproximadamente 36,0m e desenvolvimento no coroamento de 120,0 m.

Execução de injecção com calda de cimento para tratamento das fundações e fornecimento e montagem do equipamento hidromecânico
Prazo 1997/1998
Participação 100%
Dono FOZCOAINVEST
Label48

Doca de Recreio - Viana do Castelo

Identificação Doca de Recreio em Viana do Castelo
Localização Viana do Castelo
Descrição A empreitada consiste essencialmente nos trabalhos de dragagens, colocação de enrocamnentos, construção do cais, rampa de vazadouro, grade de marés e estruturas de acostagem.

Principais Quantidades: 156.500 m3 de dragagens 14.000 m3 de enrocamentos 5.000 m3 de betão
Prazo Jan.1989 / Set.1992
Participação 100%
Dono Direcção Geral de Portos
Label49

Tratamento das Escombreiras das Minas da Tinoca - Campo Maior

Identificação Tratamento das Escombreiras das Minas da Tinoca
Localização Campo Maior
Descrição A solução preconizada consiste, essencialmente, em obras de reperfilamento dos actuais depósitos de escombreiras, obras de drenagem superficial e sub superficial.

Impermeabilização do novo depósito definitivo obtido com o reperfilamento e estabelecimento de dispositivos de controlo da eficiência do sistema.

Principais Quantidades: Movimento de terras (Escavação/Aterro) = 52.000 m3 Impermeabilização (Geomenbrana/Geotextil) = 31.600 m2
Prazo 2003
Participação 100%
Dono IDRHa
Label50

Preservação do Castelo da Lousa - Mourão

Identificação Preservação do Castelo da Lousa
Localização Aldeia da Luz - (Mourão)
Descrição Envolvimento do Castelo da Lousa com sacos de geotextil cheios com betão poroso e areia para preservação após inundação pela albufeira da Barragem de Alqueva
Prazo 2001/2002
Participação 100%
Dono EDIA
Label75

Estação de tratamento de água do Vilar, com captação e reservatório - Sernancelhe

Identificação Estação de tratamento de água do Vilar, com captação e reservatório - Sernancelhe
Localização Barragem do Vilar - Sernancelhe
Descrição Fazem parte desta obra a construção de uma Eta, um reservatório de água tratada, uma estação elevatória, a captação através de uma jangada e a conduta adutora entre a captação e o reservatório de água tratada. A Eta é constituída essencialmente pelo pré-condicionamento e decantação, a filtração e o edifício de apoio e um espessador. Esta Eta serve uma população de 37.000 habitantes e a sua produção é de 100l/s Durante a construção foram gastos 1.900m3 de betão, 215.000 kg de aço e 8.130 m2 de cofragem.
Prazo 21.Abril.2004 / 25.Junho.2006
Participação
Dono Águas de Trás os Montes e Alto Douro
Label93

Barragem das Olgas - Torre de Moncorvo

Identificação Barragem das Olgas - Torre de Moncorvo
Localização Ribeira do Arroio, Torre de Moncorvo
Descrição Barragem em betão (gravidade) com uma altura máxima acima das fundações de 34,5 m e desenvolvimento no coroamento de cerca de 123 m.
Execução de tratamento de fundações com recurso a injecções de calda de cimento e fornecimento e montagem do equipamento hidromecânico.
Volume total de betão previsto: 32.750 m3.
Prazo 2006 – 2008
Participação 50%
Dono Aguas de Trás-os-Montes e Alto Douro
Label94

Empreitada de reabilitação do molhe sul do porto da Póvoa de Varzim - Porto

Identificação Empreitada de reabilitação do molhe sul do porto da Póvoa de Varzim - Porto
Localização Póvoa do Varzim, distrito do Porto
Descrição Execução dos trabalhos de reforço da protecção do Molhe Sul, com a aplicação de enrocamentos seleccionados de grandes dimensões (90 a 120 Kn) no extradorso do molhe, remodelação da rede de esgotos e energia eléctrica que passam no seu interior , e finalmente, pela construção de um novo pavimento em betão simples e com fibras de polipropileno.
Prazo Fevereiro 2009 / Dezembro 2009
Participação
Dono I.P.T.M. – Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos
Label95

Interligação das Origens Douro e Paiva - Gondomar/Paredes/Penafiel

Identificação Troço Ramalde / Galegos e Estação Elevatória de Ramalde
Localização Gondomar – Paredes - Penafiel
Descrição - Fornecimento e instalação de condutas de adução de água com uma extensão de 28 km em aço DN700;
- Fornecimento e instalação dos acessórios e órgãos anexos às condutas, a instalação de tritubo e cabo de sinal;
- Trabalhos de construção civil, fornecimento e montagem de equipamentos e de instalações eléctricas relativos à Estação Elevatória de Ramalde (510 L/s) e adaptação dos circuitos hidráulicos nos reservatórios de Lagoa, Jovim e Ramalde.
Prazo 2009 / 2011
Participação 55%
Dono Aguas do Douro e Paiva
Label192

Sistema adução e armazenamento de água de Monte Gordo

Identificação Sistema adução e armazenamento de água de Monte Gordo
Localização Monte Gordo - Algarve
Descrição A empreitada tem por objetivo a execução de uma conduta adutora com aproximadamente 3 km de extensão, em FFD DN 800 mm, incluindo órgãos acessórios, um reservatório com a capacidade de 10.000 m3 e uma câmara de manobras adjacente, onde serão instalados uma central elevatória e um centro de comando. Complementarmente, será executada uma conduta de ligação às redes de distribuição de água de Monte Gordo, em FFD DN 600, 500 e 400 mm, e extensão aproximada de 1 km.
Prazo 2014 / 2016
Participação 100%
Dono Câmara de Vila Real de S. António - SGU
Label140

Nova Barragem do Alto Ceira

Identificação Nova Barragem do Alto Ceira
Localização Freguesia de Fajão – Pampilhosa da Serra - Coimbra
Descrição Barragem em abóbada de dupla curvatura, formada por 6 blocos separados por juntas de contracção vertical e encontros de gravidade
Hmáx = 41 m
Lcoroamento = 100 m (total = 137,75 m)
Hcoroamento = 668,50 m
NPA = 665,40 m
NMC = 667,00 m
Volume armazenado = 1,3 hm3
Área inundada = 11,80 ha
Descarregador de cheias de lâmina livre
3 vãos centrais (h=665,40 m)
4 vãos laterais (h=665,90 m)
Descarga de fundo blindada com Ø1,00 m
Aparelhagem e equipamentos de observação
Equipamento e instalações eléctricas
Escavação = 15.630 m3
Betão = 20.327,00 m3

Demolição parcial da barragem existente
Edifício para equipamentos eléctricos (EEE)
Caminho de acesso com 508 m
Projectos de execução de acessos, acabamentos, edifício EEE, demolição da barragem existente e recuperação paisagística
Prazo FEV 2010 / MAR 2012
Participação 100%
Dono EDP
Label141

AR. 48.0.08 - Empreitada de Execução da Etar do Sousa

Identificação AR. 48.0.08 - Empreitada de Execução da Etar do Sousa
Localização Freguesia de Lodares; Concelho de LOUSADA
Descrição - A Etar do Sousa destina-se ao Tratamento de Águas Residuais e Industriais, abrangendo as populações
dos Concelhos de Penafiel; Lousada e Felgueiras, num total de 89.913 habitantes.
- Actividades para execução da Empreitada: Movimento de Terras; Construção Civil; Pinturas de Órgãos e Edifícios; Serralharias; Rede de Tubagens; Arranjos Exteriores; Pavimentação; Vedação; Paisagismo. Equipamento Electromecânico; Instalações Eléctricas; Caminho de Acesso à Etar e Restabelecimento Exploração – período de 24 meses
Prazo 03-2010 / 08-2011
Participação 100%
Dono ÁGUAS DO NOROESTE
Label142

DIO.PR.10.034 – 2ª FASE AMPLIAÇÃO DO MOLHE LESTE DO PORTO DE SINES

Identificação DIO.PR.10.034 – 2ª FASE AMPLIAÇÃO DO MOLHE LESTE DO PORTO DE SINES
Localização Porto de Sines
Descrição Prolongamento de um molhe existente, numa extensão de 400,00 m, à cota média -19,00 m.
Colocação via terrestre e marítima de 1.193.500,00 m3 de enrocamentos.
Colocação via terrestre e marítima de 6410 blocos Antifer de 60 0 KN, e 2465 blocos Antifer de 710 KN em betão denso.
Dragagem de 76.300,00 m3de rocha na bacia de manobras à cota -17,00 .
Execução de superstrutura entre as cotas 6,90 e 12,70 (17.000,00 m3 de betão).
Prazo 27/01/2011 // 27/04/2012
Participação 100%
Dono APS - Administração do Porto de Sines
Label170

Selagem e Recuperação do Aterro Sanitário de Beirolas – 2ª fase

Identificação Selagem e Recuperação do Aterro Sanitário de Beirolas – 2ª fase
Localização Lisboa
Descrição Requalificação / Recuperação e Selagem do antigo aterro sanitário de Lisboa , que recebia o resíduos sólidos urbanos e solos contaminados das petrolíferas.

Trabalhos realizados :

- Selagem superior e impermeabilização de bacias de recolha de resíduos sólidos urbanos e solos contaminados com recurso a telas;
- Execução do sistema de recolha e encaminhamento dos lixiviados para a ETAR de Beirolas;
- Execução do sistema de recolha e encaminhamento dos gases produzidos pelos lixos em decomposição para queima na ETAR de Beirolas;
- Requalificação urbanística e ambiental ( aproximadamente 30 hectares ) da zona de implantação do antigo aterro.
Prazo 1998
Participação 100%
Dono Parque Expo’98
Label171

Barragem das Olgas

Identificação Barragem das Olgas
Localização Ribeira do Arroio, Torre de Moncorvo
Descrição Barragem em betão (gravidade) com uma altura máxima acima das fundações de 34,5 m e desenvolvimento no coroamento de cerca de 123 m.
Execução de tratamento de fundações com recurso a injecções de calda de cimento e fornecimento e montagem do equipamento hidromecânico.
Volume total de betão previsto: 32.750 m3.
Prazo Set.2006 –Abril 2009
Participação 100%
Dono Aguas de Trás-os-Montes e Alto Douro
Label172

Aproveitamento Hidroeléctrico do Rio Tâmega , Escalão do Torrão

Identificação Aproveitamento Hidroeléctrico do Rio Tâmega , Escalão do Torrão
Localização Alpendurada
Descrição Barragem em betão (gravidade) com um coroamento de 218 m e uma altura máxima acima de 70 m acima do ponto mais baixo das fundações.
O descarregador de cheias de superfície tem 5 comportas e um caudal de máxima cheia de 4.150 m3 / s. As descargas de fundo são 2 com um comprimento de cada galeria de 40 m . Os circuitos hidráulicos são constituídos por tomada de água com secção da boca de 17.5 x 20 m2 , galerias de carga num total de 432.8 m e difusores com 55 m e 4 comportas ensecadeiras .
A Central é constituída por 2 grupos reversíveis, turbina-bomba / alternador-motor, com uma distância entre eixos dos grupos de 30 m , instalados em poços independentes de secção circular com diâmetro interior de 17 metros e altura de 50 m .
Prazo 1984 / 1988
Participação 100%
Dono E.D.P.
Label175

Construção do Leito Periférico Direito – Regularização do Baixo Mondego

Identificação Construção do Leito Periférico Direito – Regularização do Baixo Mondego
Localização Mondego – Montemor-o-Velho
Descrição Execução de canal hidraulico com 28 Km de extensão, constituído por 2 diques laterais em solos e enrocamentos.
Execução de estrada lateral ao longo de todo o canal.
Execução de sifão para passagem de água do Leito Abandonado.
Prazo Dez..1987 / Dez.1993
Participação 100%
Dono Instituto da Água
Label193

Sistema intercetor e ligações das redes de saneamento de Monte Gordo

Identificação Sistema intercetor e ligações das redes de saneamento de Monte Gordo
Localização Monte Gordo - Algarve
Descrição
Prazo 2014 / 2016
Participação 100%
Dono Câmara de Vila Real de S. António - SGU
Label51

Construção do Auditório Municipal de Portel - Portel

Identificação Construção do Auditório Municipal de Portel
Localização Portel
Descrição -DEMOLIÇÕES. Demolições. Desmontagens Escavações

-ESTRUTURAS DE BETÃO ARMMADO. Movimento de Terras. Elementos de Betão armado.

- TRABALHOS DE CONSTRULÇÃO CIVIL Coberturas Alvenarias Rebocos em tectos Rebocos em paredes interiores Rebocos em paredes exteriores Estuques Revestimento de tectos falsos Revestimento de vãos e escadas c/ cantarias Pinturas Revestimento em cantarias Pintura de vãos metálicos

- ESPECIALIDADES Instalação de Redes de agua e esgotos Instalação de Redes electricas Instalação de Equipamentos mecânicos AVAC

- ARRANJOS EXTERIORES Execução de muros de contenção em betão armado Pavimentos e Pavimentações Redes de Rega Plantações e Sementeiras
Prazo 2004/2006
Participação 100%
Dono Câmara Municipal de Portel
Label52

Moradias de Albufeira - Várzea da Orada

Identificação Empreitada de construção das Moradias Frente Sul
Localização Várzea da Orada
Descrição Execução da estrutura, especialidades e acabamentos de 34 moradias com piscina
Prazo 2002/2003
Participação 100%
Dono Actividades Agrícolas e Turísticas da Várzea da Orada
Label53

Estação de Metro da Ameixoeira - Lisboa

Identificação Estação da Ameixoeira
Localização Ameixoeira - Lisboa
Descrição Construção dos toscos da Estação da Ameixoeira onde se incluem a escavação de um poço central com trinta e dois metros de profundidade, e quarenta de diâmetro.

Esta estação, consta essencialmente dos seguintes elementos: Sub-cais, cais, 1º átrio, patim intermédio, 2º átrio e cobertura. Os dois acessos estão localizados a Nascente /Norte e Poente/Norte.

Fazem ainda parte desta empreitada, a construção do poço de ventilação e bombagem, e a ligação deste ao túnel (tuneladora), através de uma galeria em betão armado, para o que foi necessário proceder à suspensão de uma ribeira ali existente
Prazo 2001/2003
Participação 22,75%
Dono ZMT-ACE
Label54

Ampliação da Misturação e Armazém de Matérias Primas - Famalicão

Identificação Ampliação da Misturação e Armazém de Matérias Primas
Localização Lousado - Famalicão
Descrição Os trabalhos constaram essencialmente da ampliação da fábrica existente (edifício de misturação) e construção de um armazém de matérias-primas bem como todos os acessos envolventes.

O edifício de misturação ocupa uma área de 1.000 m2 e consiste numa estrutura porticada de betão armado. O edifício de armazém tem uma área de 3.500 m2 e as paredes e tecto são constituídos por estrutura metálica.

Principais quantidades: Betão ~ 5.600m3 Aço A500NR ~ 700.000 kg Mosaico metálico (30×30) ~ 57.000un
Prazo 2001/2002
Participação 100%
Dono Continental/Mabor
Label55

Construção das Infraestruturas e Paisagismo da Nova Aldeia da Luz - Mourão

Identificação Construção das Infraestruturas e Paisagismo da Nova Aldeia da Luz
Localização Aldeia da Luz - Mourão
Descrição Rede de electricidade, incluindo 2 Postos de Transformação. Rede Telefónica, incluindo 1 central (Construção Civil e equipamento). Rede de TV Cabo, incluindo 1 central (Construção Civil e equipamento).

Rede de distribuição de água, incluindo construção civil e equipamento de: 1 depósito elevado em betão armado 1 E.T.A (estação de tratamento de água) 3 Captações.

Rede de águas residuais, incluindo construção civil e equipamentos de 1 ETAR (estação de tratamento de águas residuais).

Rede de águas pluviais. Arruamentos, incluindo movimento de terras, pavimentações, jardins e equipamento urbano. Paisagismo
Prazo 1998/2002
Participação 100%
Dono EDIA, S.A.
Label56

Subestação de Paraimo - Mealhada

Identificação SUBESTAÇÃO DE PARAIMO – obras 76.00/01/02
Localização Sangalhos - Mealhada
Descrição - Construção do Edifício de Comando;
- Construção da Casa de Serviços Auxiliares;
- Construção das Casas de Painel CP22, CP61, CP41 e CP42;
- Execução das redes de drenagem, os arruamentos e a estrada de acesso;
- Integração paisagística;
- Muros Pára-fogo;
- Vedações;
- Construção da Casa do Grupo Hidropressor;
- Furo de Captação de Água;
- Infra-estrutura para Rede de Fibra Óptica;
- Maciços do Transformador
Prazo 2005 a 2006
Participação 100%
Dono REN
Label57

Jardim Oudinot / Requalificação - Ílhavo

Identificação Jardim Oudinot/Requalificação – 2ª fase
Localização Ílhavo
Descrição - Dragagens
- Taludes de Protecção Marginal
- Equipamento Flutuante
- Reforço da Ponte Portas de Água
- Fornecimento e colocação de duas pontes metálicas
- REDES ELECTRICAS, ILUMINAÇÃO PÚBLICA
- REDE SUBTERRÂNEA I.P. e B.T.
- AJARDINAMENTO DOS ESPAÇOS VERDES
- CONSTRUÇÃO DE UM EDIFICIO PARA INSTALAÇÕES SANITÁRIAS
- EQUIPAMENTO URBANO
- PAVIMENTAÇÕES
Prazo 27/2/2008 a 8/9/2008
Participação 100%
Dono C.M. Ílhavo
Label116

Construção do Centro Materno Infantil do Norte (Hospital Maria Pia / Maternidade Juli

Identificação Construção do Centro Materno Infantil do Norte (Hospital Maria Pia / Maternidade Juli
Localização Porto
Descrição Esta obra consiste na Construção de um edifício de 10 pisos, na Reabilitação da actual Maternidade Júlio Dinis
e na Construção de uma parque de estacionamento subterrâneo.
Podemos considerar esta obra de especial complexidade por se localizar no centro do Porto com os condicionalismos inerentes.
Principais trabalhos
-Escavação
-Geotecnia; Estacaria; Micro-estacas; Muros de Berlim e Munique
-Estrutura; Betão Armado; Estrutura Metálica
-Trabalhos de arquitectura; Revestimento, Divisórias; Carpintarias; Serralharias; Pinturas.
Especialidades, Electricidade
Avac, Águas, Esgotos, Gases Medicinais
Equipamentos; Mesas; Bancadas
Prazo 2010 / 2016
Participação 30%
Dono Centro Hospitalar do Porto, E.P.E.
Label117

Construção da Frente Urbana Poente – Sub-Unidade de Projecto – Elevador do Peneco

Identificação Construção da Frente Urbana Poente – Sub-Unidade de Projecto – Elevador do Peneco
Localização Albufeira
Descrição A presente empreitada compreende trabalhos de: estabilização de arriba, fundações especiais, estrutura de betão armado, e fornecimento e montagem de equipamento electromecânico (elevador).
A estabilização e revestimento da arriba consistiram na construção de um muro tipo “Munique” com as seguintes tarefas: limpeza e reperfilamento da arriba, microestcas, ancoragens, geodrenos, pregagens, betão projectado e betão armado nos muros.
Seguiu-se a execução de 4 estacas de Ø 0,60 mts na fundação da estrutura de betão armado e a própria estrutura em betão branco.
As paredes do elevador foram realizadas com recurso a cofragem trepante e a laje com recurso a cimbre ao solo.
Seguiram-se os trabalhos de montagem do elevador, de serralharia (incluindo a caixilharia) e os acabamentos dos acessos às plataformas de acesso ao elevador.
Prazo Março 2007 / Dez. 2008
Participação 100%
Dono Polis Albufeira
Label118

Obras de modernização para a Fase 3 do Programa de Modernização das Escolas

Identificação Obras de modernização para a Fase 3 do Programa de Modernização das Escolas
Localização ABRANTES - RIO MAIOR
Descrição Intervenção caracterizada pela remodelação das instalações existentes. Ao nível do reordenamento de compartimentação, beneficiação de revestimentos interiores e intervenção na super-estrutura, remodelação integral da infra-estrutura eléctrica, de telecomunicações e de águas e esgotos, execução de arranjos exteriores e áreas desportivas.
Escola Rio Maior – Remodelação: 5.500 m2; Arranjos Exteriores a Remodelar: 9.300 m2; Novo Edifício: 6.000 m2; Circulação / Zonas de estar não encerradas: 500 m2
Escola de Abrantes: - Remodelação: 8.750 m2; Arranjos Exteriores: 32.650 m2; Novas Edificações: 15.270 m2.
Prazo 2011/2012
Participação 100%
Dono PARQUE ESCOLAR, EPE
Label119

Execução das Obras de Modernização da Escola Secundária Avelar Brotero em Coimbra

Identificação Execução das Obras de Modernização da Escola Secundária Avelar Brotero em Coimbra
Localização Coimbra
Descrição Requalificação da escola através da construção de 2 edifícios novos e recuperação dos existentes. As novas construções são um pavilhão desportivo em betão armado e estrutura metálica e uma sala de professores “enterrada” em betão armado. Na recuperação dos edifícios existentes destaca-se a demolição de todo o miolo dos mesmos com manutenção das fachadas e coberturas originais.
Prazo 2009/2010
Participação 100%
Dono Parque Escolar
Label121

ESPLANADA DA BEIRA - MAR

Identificação ESPLANADA DA BEIRA - MAR
Localização Espinho
Descrição Prolongamento norte da esplanada existente. Os trabalhos fundamentais são constituídos por pavimentações, parque de estacionamento, zona de peões, iluminação pública, drenagens, águas pluviais, redes de rega, entre outros .
Prazo 1998 / 1999
Participação 100%
Dono Câmara Municipal de Espinho
Label122

Metro do Porto – Estação do Campo 24 de Agosto – Escavação, betões e escoramento

Identificação Metro do Porto – Estação do Campo 24 de Agosto – Escavação, betões e escoramento
Localização Porto
Descrição Obra integrada na rede do Metro do Porto, incluída no troço Campanha/ Trindade.
Os trabalhos realizados, consistiram na escavação/remoção de terras do interior da estação de secção rectangular (70m x 25 m ) com uma profundidade de 25m.
Á medida que se realizava a escavação para cotas inferiores, executavam-se faseadamente Muros de Berlim em betão armado com uma espessura de 0,80m, ancoragens provisórias com cargas variáveis ( desde 480 KN até 1.200 KN), escoramento das paredes moldadas laterais com tubos metálicos de diâmetros 811mm.

- Movimento de terras: 45.000m3
- Aplicação de Betões: 1.000m3
- Aplicação de armaduras: 240 Tn
- Aplicação de cofragens: 1.700 m2
- Escoramentos metálicos: 700 Tn
- Execução de ancoragens: 2.000 ml

Prazo 2001/2002
Participação 100%
Dono Transmetro
Label123

Hospital de Amarante

Identificação Hospital de Amarante
Localização Amarante
Descrição Construção de edifício novo em betão armado com cerca de 38.500m2 Estão previstos aplicar 20.000m3 de betão e 1.700.000kg de aço e os trabalhos de AVAC, Electricidade, Gases Medicinais, Águas, Revestimento exterior em GFRC (11.000m2), Elevadores, Gás, Gesso Cartonado e Arranjos Exteriores .
Prazo 2009 / 2012
Participação 60%
Dono Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa
Label124

SUBESTAÇÃO DE PALMELA – 3º ATP 400/150 kV

Identificação SUBESTAÇÃO DE PALMELA – 3º ATP 400/150 kV
Localização Palmela – Setúbal
Descrição Obra de Construção civil e infra-estruturas

Principais frentes de trabalho:

- PLATAFORMA.
Terraplanagens
 Drenagem
 Acabamentos e pavimentação.
• - INFRAESTRUTURA DA REDE ELECTRICA
 Rede de terras .
 Rede de Caleiras
Plataforma de maciços de suporte de aparelhagem.
Bacia do Autotransformador.
- SEGURANÇA
Sistemas de protecção e segurança aos trabalhos junto a elementos em tensão.
Prazo 2003 / 2003
Participação 100%
Dono REN
Label125

SUBESTAÇÃO DE VALPAÇOS

Identificação SUBESTAÇÃO DE VALPAÇOS
Localização Valpaços – Vila Real
Descrição -Movimento de Terras;
-Construção do Edifício de Comando;
-Construção da Casa de Serviços Auxiliares;
-Construção das Casas de Painel
-Execução das redes de drenagem, os arruamentos e a estrada de acesso;
-Integração paisagística;
-Vedações;
-Construção da Casa do Grupo Hidropressor;
-Furo de Captação de Água;
-Infra-estrutura para Rede de Fibra Óptica;
-Maciços do Transformador.

Prazo 2011 / 2012
Participação 100%
Dono REN, SA
Label126

SUBESTAÇÃO DE VILA FRIA

Identificação SUBESTAÇÃO DE VILA FRIA
Localização Vila Fria – Viana do Castelo
Descrição Obra de Construção civil e infra-estruturas.

Principais frentes de trabalho:

- PLATAFORMA.
Terraplanagens
 Drenagem
 Acabamentos e pavimentação.
• - INFRAESTRUTURA DA REDE ELECTRICA
 Rede de terras .
 Rede de Caleiras
Plataforma de maciços de suporte de aparelhagem.
Bacia do Autotransformador.
- MONTAGEM DE EQUIPAMENTO ELECTROMECANICO
Rede de climatização na casa de comando.
- SEGURANÇA
Sistemas de protecção e segurança aos trabalhos junto a elementos em tensão.
Prazo 2004 / 2005
Participação 100%
Dono REN
Label194

Construção do Edifício Administrativo da EDP de Andrinos

Identificação Construção do Edifício Administrativo da EDP de Andrinos
Localização Andrinos
Descrição Construção de um edifício destinado a escritórios da EDP dividido em dois pisos: piso 0 e -1. No piso -1 existe apenas uma fração técnica com salas técnicas, gabinetes, arquivo, instalações sanitárias e sala de informática. No piso 0, para além da fração técnica composta por escritórios, receção, sala de reuniões e instalações sanitárias, existe também um posto médico, composto por gabinetes, sala de espera, instalações sanitárias e copa.

Principais atividades e quantidades:
Movimentos de terra: 3275 m3;
Betão Armado Face à Vista: 480 m3;
Betão Armado: 240 m3;
Lajes pré-fabricadas em betão: 800 m2;
Estrutura Metálica: 22525 kg;
Caixilharias de Alumínio: 450 m2;
Pavimentação em betuminoso colorido: 835 m2

Outros trabalhos:
Alvenarias e enchimentos em betão leve;
Divisórias em Vidro;
Equipamentos de cozinha e sanitários; Carpintarias e Serralharias;
Arranjos Exteriores;
Instalação Hidráulica, Instalação Elétrica e ITED e Instalação Mecânica AVAC.
Prazo 2014 / 2015
Participação 100%
Dono EDP – Energias de Portugal, SA
Label58

Reforço e Protecção das Fundações dos Pilares da Ponte do Tâmega - Marco de Canavezes

Identificação Reforço e Protecção das Fundações dos Pilares da Ponte do Tâmega
Localização Marco de Canavezes
Descrição Monitorização da Ponte, Execução de micro estacas nos pilares, reforço com cintas em betão armado, execução de tirantes activos e passivos nos pilares, injecção de calda de cimento pelo método selectivo e repetitivo, dragagens, colocação de prismas de enrocamento e preenchimento de vazios com betão submerso
Prazo 2005 (Em execução)
Participação 100%
Dono REFER, EP
Label59

Ponte de Constância - Santarém

Identificação EN3 - Ponte de Constância sobre o Rio Zêzere: Alargamento, Reforço e Beneficiação
Localização Constância, Santarém
Descrição Alargamento do tabuleiro e encontros:
A empreitada consiste na substituição do actual tabuleiro por uma laje metálica de largura superior a existente, pelo reforço de elementos da viga terliçada, pela aplicação de um pré-esforço exterior e pela colocação de amortecedores sísmicos nos encontros. Em toda a estrutura metálica foi feita uma nova protecção anticorrosiva. Os encontros foram alargados através da construção de lajes em betão armado, assim como muros de contenção e aterros.

Reforço de fundações: Na base do pilar localizado no leito menor do rio, o reforço de fundações é composto por um anel de betão armado e pré-esforçado, que por sua vez apoia sobre micro-estacas. Os terrenos em volta do pilar foram injectados com calda de cimento
Prazo 5/2003 a 7/2004
Participação 100%
Dono Estradas de Portugal
Label60

Ponte do Mosteirô - Mosteirô

Identificação Ponte do Mosteirô
Localização Mosteirô
Descrição Substituição da totalidade dos aparelhos de apoio bem como todos os trabalhos inerentes á sua execução. Tratamento dos elementos estruturais com aplicação de resinas epoxy
Prazo 1993/1994
Participação 100%
Dono J.A.E.
Label61

Ponte de Muge - Santarém

Identificação EN 118-Km 6,600 - PONTE SOBRE A RIBEIRA DE MUGE
Localização Salvaterra de Magos, Distrito de Santarém
Descrição Construção de uma ponte em estrutura mista de aço perfilado e betão armado, com dois vãos que perfazem um vão total de 60 metros. Esta ponte virá substituir a ponte existente, uma estrutura metálica com quatro vãos, construída na década de 40.

A grande particularidade desta obra é pois a construção da nova ponte ao lado da existente e após totalmente concluída foi ripada para o local definitivo em 3 dias, tempo de corte da estrada ao trânsito.

Principais actividades: Execução de estacas em betão armado de diâmetro 1000 mm, com tubo de aço perdido, e cerca de 30,0 metros/ cada.

Construção de uma estrutura provisória, metálica para construção do tabuleiro. Esta estrutura constituída por três pórticos metálicos com viga carril, seis patins de roletes e dispositivos de travagem.

Construção do tabuleiro com estrutura principal constituída por duas vigas I com inércia variável, altura máxima de 1,30 m. e comprimento de 60,0 m., tabuleiro em laje maciça de betão armado.

Ripagem do tabuleiro com corte de trânsito, feito em 3 dias seguidos e consistindo nas seguintes operações:
-Demolição da ponte metálica existente, recorrendo a uma giratória munida de tesoura hidráulica e grua de 80 ton;
-Deslize do tabuleiro, sobre patins , sendo o puxe efectuado com três macacos hidráulicos de barras de 110 ton;
-Monitorização do deslize recorrendo a câmaras de filmagem colocadas em cada viga carril, para controle dos deslocamentos;
-Levantamento da ponte, remoção dos patins e colocação dos apoios definitivos, recorrendo a 8 macacos hidráulicos de 150 ton / cada
Prazo Abril / Out. 2005
Participação 100%
Dono E.P. Estradas de Portugal EPE
Label62

Ponte Romana do Salgueiro - Santiago de Riba-Ul

Identificação Ponte Romana do Salgueiro
Localização Santiago de Riba-Ul
Descrição Numeração e substituição das alvenarias existentes em ruína em cerca de 70% da ponte. Execução do pilar do rio em betão armado com revestimento das pedras originais.

Reconstrução dos arcos existentes com configuração idêntica e com as mesmas alvenarias. Reconstrução total da ponte e acessos na configuração original da ponte. Limpeza de todos os paramentos da ponte
Prazo 1999/2000
Participação 100%
Dono C. M. Oliveira de Azeméis
Conheça os dados financeiros da CONDURIL Descubra o nosso
Laboratório Central Acreditado
Confira as distinções
atribuídas à CONDURIL
Saiba de que forma a CONDURIL aposta na Qualidade e Segurança